quarta-feira, 10 de março de 2010

Como potencializar a malhação



Estou fazendo musculação. To indo em ritmo de tartaruga, mas to indo... tenho que pegar leve pra não piorar a minha tendinite (que até agora não se manifestou sobre os exercicios, o que é ótimo)

Infelizmente temos que lidar com o despreparo nas academias. Eu dei a sorte de me deparar com um ótimo instrutor na minha academia, que, aparentemente, compreendeu os meus objetivos e está distribuindo os exercicios de forma leve e gradual pra o meu próprio bem.

Não malho pra emagrecer. Sei que estou acima do peso, tenho cerca de 90 kg, mas não sou frustrada com isso.Sou bonita e me sinto bem assim.
Sei que com a musculação e a dança do ventre devo emagrecer, mas não é prioridade pra mim. Quero mesmo é enrijecer meus musculos hoje flácidos e antes tão durinhos.
Na minha opnião mulher tem que ter pernão, bundão e acima de tudo respeitar o seu biotipo. Não existe uma mignon sequer na minha familia. As mulheres são todas com o meu biotipo e vejo algumas se matando em dietas pra se manterem dentro dos padrões ditos como ideais, e o máximo que conseguem é enriquecer o terapeuta.
Eu estou com a saúde ótima, tirando as alergias, o que não me obriga a emagrecer de imediato.
Creio que chegando aos setenta e poucos já estarei dentro do que acho ser o meu ideal. Menos que isso não acredito que venha a me sentir bem. Como disse: não é prioridade pra mim.


Achei essas dicas no Uol , muito interessantes, sobre como potencializar a musculação sem perder a saúde.


1. Se a intenção é ficar musculoso, faça os movimentos em velocidade moderada para lenta e dê pausas de dois minutos entre uma série e outra. "Nesse período o músculo se recupera do esforço e o praticante consegue realizar a próxima série com a mesma qualidade da primeira", fala a fisiologista do exercício Claudia Zamberlan.

2. Já se o objetivo é tonificar sem ficar 'grande', o truque é usar pouca carga, fazer os movimentos em velocidade moderada para rápida e um intervalo entre as séries de cerca de 1 minuto. E mantenha o músculo trabalho contraído durante todo o tempo.

3. Para emagrecer, use um pouco mais de carga do que o habitual e descanse no máximo 30 segundos entre as séries.

4. Deixe a parte aeróbica para depois da musculação. "Se fizer antes, como normalmente acontece nas academias, vai achar o treino pesado e o cansaço vai bater mais rápido do que de costume", avisa o personal trainer Eduardo Gurgel, do Rio de Janeiro.

5. O treino estacionou? Experimente mudar a planilha. "Quanto mais variar os exercícios, mais estímulo vai dar às fibras musculares", garante Eduardo Gurgel.

6. Para um abdômen tanquinho, só abdominal não resolve. É essencial também queimar os excessos para que a musculatura trabalhada apareça sob a pele. "Para isso, é preciso fazer atividade aeróbica de baixa a média intensidade, ou seja, de 55% a 70% da frequência cardíaca máxima", avisa o personal trainer Christian Monteiro, do Rio de Janeiro. Para descobrir o número, a pessoa deve subtrair sua idade de 220 e, do total, verificar quanto é 55% e, depois, 70%. O resultado é o número médio de vezes que o coração deve bater a cada minuto de corrida, caminhada ou pedalada, por exemplo.

7. A forma de se certificar que o exercício está mesmo trabalhando a área desejada é perceber se a musculatura da região está cansada logo depois da série.

8. Nada é tão eficaz para malhar as coxas e os glúteos como o agachamento e os exercícios com caneleiras. "Como eles são mais puxados, faça-os logo no início do treino, quando o corpo ainda está descansado", recomenda Christian Monteiro.

9. Dificultar a execução do movimento é uma forma de potencializar a ginástica. Para isso, invista em barras, caneleiras e halteres, que exigem mais concentração e força para manter a postura correta e levantar a carga. A regra só não vale para os iniciantes, que, por uma questão de segurança, devem se limitar aos equipamentos até adquirirem consciência corporal.

10. Outra dica para quem está começando é fazer de duas a três séries de 15 a 20 repetições com menos carga para não se machucar nem ter que ficar de molho.

11. Sentir-se capaz de fazer duas ou mais repetições ao fim de cada série é sinal de que está mais do que na hora de aumentar a carga.

12. Jamais trave a respiração durante o movimento para não aumentar a pressão arterial. Para ficar mais confortável e até ter a sensação de que o peso ficou mais leve, expire pela boca quando levantar ou empurrar o peso e inspire pelo nariz ao voltar à posição inicial.

Um comentário:

  1. adorei as dicas!!! vou levá-las comigo quando for a academia beijinhos

    ResponderExcluir

E ai, o que você acha?